O Presente

ESTUDANDO OS ASPECTOS MAIS IMPORTANTES DO PRESENTE MOMENTO PARA OBTER NOVOS CONHECIMENTOS E UM ENTENDIMENTO MAIS PROFUNDO DAS CONDIÇÕES ECONÔMICAS, POLITICAS E HUMANAS DO MUNDO DE HOJE, ASSIM COMO UMA BASE EM INTELECTUALISMO PRÁTICO VOLTADO PARA O FUTURO.

O primeiro período é organizado em três partes, cada uma com a duração de um mês. O título indica a direção dos estudos naquele mês:

O novo time se encontra, tanto estudantes como professores, com ânimo renovado e vivo e com um grande apetite por fazer decisões sobre como organizar e gerir o time, como gerir a escola e como planejar e organizar o ensino e o aprendizado dentro dos parâmetros do programa. Você vai direto ao assunto nos três temas e “O Presente Momento” é a linha principal.

As forças que governam o mundo

No primeiro mês, o time tenta compreender quem na verdade governa o mundo. São mesmo as forças que são explicadas e mostradas pela mídia jornalística? São as verdades que nos contam realmente sólidas? Ou quais são os reais interesses? Existem outros poderes por trás das cortinas? São os levantes árabes realmente “do” e “para” o povo? Que voz tem as pessoas nas democracias do mundo? O que fazem o FMI e o Banco Mundial? Quem decide sobre preços de comodites e bolhas econômicas? Quem controla os países do terceiro mundo? O que aconteceu com os movimentos de liberação e as organizações populares? Quem é o dono de tudo isso?

O time levanta questões e afirmações que julgar importantes e relevantes para estudar.  Livros e outras fontes de informação são usadas para resolver as questões do DMM, e você discute e debate entre o time. Você sai em investigações. Você prepara debates com experts e outros convidados.  Você vai fundo na historia para entender os personagens e o funcionamento das forças que governam o mundo, e você constrói as suas conclusões durante o processo escrevendo ensaios, relatórios, discursos, poemas e canções.

Grandes questões da nossa época

No segundo mês você se aprofunda nas grandes questões que definem nossa época. O time levanta questões, afirmações e hipóteses relevantes ao trabalho.  Poderia ser algo como: Como podemos parar as guerras? Aquecimento Global e Mudança Climática, Pode a Terra alimentar um bilhão ou 10 bilhões? Como acabar com o desenvolvimento desigual entre o sul e o norte do globo? Pode a globalização ser redirecionada? Como fortalecer o pobre? Quais são os problemas demográficos concernentes à urbanização?

Um grupo de estudo pode escolher assunto e trabalhá-lo profundamente durante o me inteiro ou trabalhar com vários assuntos relacionados. Um time também pode decidir com apenas um assunto comum a todos. Em qualquer caso, você vai a fundo nele, estudando, investigando e escrevendo; entrevistando peritos, políticos e pessoas que conheçam o assunto em primeira mão ou que são afetadas por ele em suas vidas e trabalho; apresentando, debatendo e concluindo, tudo em ordem para obter a verdade sobre o assunto em mãos, ao mesmo tempo encontrando os modos e maneiras de resolvê-los.

Riquezas e potencias do mundo

Para entender o presente, alguém também precisa conhecer os recursos e potenciais humanos, naturais e materiais que a humanidade tem a sua disposição. Poucas pessoas tem uma ideia geral. Às vezes você ouve falarem sobre petróleo e minérios como os verdadeiros motivos das guerras, ou você ouve reclamações quando os países do terceiro mundo derrubam suas florestas. Você escuta sobre a falta de recursos nas nações em desenvolvimento, sobre os efeitos do agronegócio industrializado, ao mesmo tempo que escuta sobre secas e fome in partes pobres do mundo.

Muitas pessoas no ocidente acreditam estarem bem informadas e que sabem sobre o mundo e os problemas enfrentados pela humanidade. Qual e a verdade? Ouvimos falar sobre a riqueza dos países pobres, mesmo a riqueza do planeta inteiro. Qual a situação em termos de terra, agua, minérios, agricultura, potencial industrial, população, criação e vivencia.

Olhando para diferentes países da África, o subcontinente Indiano, América latina, Sudoeste Asiático, Europa e Rússia, você ira descobrir onde terra arável não esta sendo utilizada. Aprendera sobre rios e temporadas de chuva, sobre países que foram autossuficientes em comida antes, mas que agora tem que importar milho, arroz e trigo. Você estuda a produção de alimentos, o que é e o que poderia ser produzido.  Segue aonde vai a produção e faz as suas conclusões. Encontra terras esquecidas onde plantações ou novas florestas poderiam sem cultivadas.

Encontre onde estão as reservas de óleo, também as de cobre, ferro, níquel, diamantes e outros minérios. Investigue quem tem os direitos sobre estes minérios e onde eles vão parar.

Você estuda a realidade e possibilidades dos povos e nações: expectativa de vida, consumo de alimentos, nível educacional, saúde e economia e compara isto com as riquezas material e naturais dos países em questão. Imagine como isso poderá ser.

Seu time uma grande exibição, ou um filme ou outra maneira, para encorajar e abrir os olhos das outras pessoas, combinando o conhecimento e entendimento  que você adquiriu durante os três primeiros meses do primeiro período.

No primeiro período o grupo se divide em trios para o treinamento e trabalho como Instrutor de Desenvolvimento no Terceiro Mundo. Nos projetos da Humana e na Central Nacional (NHQS) os Instrutores de Desenvolvimento recebem suas posições em trios. O seu trio poderá escolher entre as posições apresentadas, com a descrição do trabalho e das responsabilidades, e você poderá ver a localização das posições disponíveis num mapa do mundo. 

Want to know more?

Fill out the application form to speak with one of our recruiters.

News From IICD
Our volunteers made this blogs while they worked in Mozambique and Zambia, Africa. An honest and authentic point of view of their project.
"As we stand on the edge of a new millennium, we dream of a tomorrow without hunger… Worrying about starving future generations won't feed them. Food biotechnology will."
It’s like this proverb from Sobonfu Some: “In the tribal life, one is forced to slow down, to experience the now and commune with the earth and nature. Patience is a must; no one seems to understand the meaning of “hurry up”.”
TO CAST OFF ONE'S CHAINS BUT TO LIVE IN A WAY THAT RESPECTS AND ENHANCES THE FREEDOM OF OTHERS" NELSON MANDELA
that the earth is NOT coming to an end on December 21st 2012 as predicted by some of our forefarthers
Aurora, Feoli and Takashi share their experiences in Brazil.
Friends Forever is arranging sales exhibitions "Master Sculptors of Zimbabwe and their Works" worldwide. Read more on http://www.friendsforeverzimbabwe.com
then the villagers could be free from the grasp of the loan sharks. That is what I did. I never imagined that this would become my calling in life.
that my six months in Lamego, Sofala state in Mozambique, would be such a great time in my life before getting there
but at the end you will get a bigger reward that only this experience can give you……. in my case it was…… humility.
Site By BerkSites - Berkshire Website Design
Website design, hosting and maintenance by BerkSites - Berkshire Website Design
loading...